quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Permitir acesso a redes sociais no trabalho é bom para empresas

Este não é um post para tentar convercer os patrões de liberar o acesso ao orkut e youtube no horário do expediente bem que seria bom mas sim para conscientizar que se eles souberem administrar uma regra na empresa todo mundo sai ganhando, o funcionário feliz e a empresa faturando.

Mas porque eu digo isso?, simples:

Um estudo divulgado na Inglaterra afirma que os patrões devem encorajar seus funcionários a acessarem as redes sociais --como o Orkut e Facebook-- no trabalho, pois cultivar relacionamentos com colegas e clientes ajuda as empresas.

Creio que os mais espertinhos já entenderam, mas vou prosseguir, pense por exemplo em um funcionário que em seu twitter segue 2 mil pessoas e é seguido por mais 2 mil, ao todo este funcionário tem contato com 4 mil pessoas. Se fosse para você patrão ter um contato desse porte quanto tempo e quanto dinheiro seria investido?, na rede social tê-los pode ser mais fácil.

Mesmo assim, é de extrema necessidade estabelecer limites para as utilizações fora do trabalho.

Nesta matéria que peguei como fonte o responsável pela pesquisa, Peter Bradwell, afirmou que as empresas deveriam abandonar sistemas específicos de compartilhamento de informação e agregar utilidades aos sites de relacionamentos, contribuindo para a produtividade, inovação e o trabalho democrático.

"Proibir o Facebook ou YouTube, em qualquer caso, é quase impossível. As empresas podem colocar um tempo limite para a utilização desses sites por dia. A resposta não é encerrar o acesso à rede social pessoal, mas é preciso compreender como podemos administrar os novos desafios", argumentou Bradwell.

Para conseguirmos um banco de dados de contato leva tempo, muuuito tempo, agora vamos pegar por base o Facebook, que conta com mais de 100 milhões de usuários no mundo, concorda comigo que pode até prejudicar a empresa ficar fora dessa?

Lembre-se também que normalmente quanto menor a empresa mais ela quer bloquear os funcionários do mundo fora da empresa, já viu como funciona no Google, Microsoft? (pesquise sobre isso).
Claro que na teoria é muito bonito, temos que contar também os usuários virtuais que estão nas redes somente para "zuar", mas pode ter certeza que você não perderá seu tempo estudando novos caminhos para sua empresa.

Leandro Braçaroto

1 comentário

Felipe Veiga "Dent VII" disse...

Sou contra. As pessoas devem ser incentivadas as trabalhar mais.
Quando uso serviços públicos, vira e mexe as secretárias estão no Orkut, demorando para atender pois estão escrevendo um scrap.
Serviços sociais são úteis como banco de dados, mas incentivam o consumo as custas da eficiência do trabalho.

Sou a favor do método de guerrilha: pode usar a vontade, mas o tempo de uso vai ser descontado do seu pagamento. Simples assim. Afinal, se ele está no Orkut, não está trabalhando. Quero ver o uso do Orkut como vai ser hehehehe Digo cobrar pois bloquear qualquer um desbloqueia.

Abraços!

Postar um comentário

2008 Todos os Direitos Reservados Cidadão Maluco - Design by UsuárioCompulsivo - Modificado Leandro Braçaroto - BlogBlogs.Com.Br - diHITT Ir para o topo